Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Uncategorized’ Category

Música lindíssima que conheci esta semana. Uma das mais lindas em muito tempo.

Simples e extraordinária. Uma homenagem merecida aos grandes que me acordaram um dia e um chamado aos que ainda insistem em ignorá-los…

 

 

“Aos Meus Herois – Julinho Marassi e Gutemberg”

Read Full Post »

Engraçadas as guinadas que a vida dá às vezes; com ou sem nossa permissão ela retoma, destrói, acelera ou adia os projetos e metas que buscamos. Não importa quantas horas ou dias sejam dedicados à reflexão… sempre há dúvida sobre que passo dar em seguida. Aquele destino que pintamos durante anos se torna frágil e incerto; falta certeza para pisar naquele chão que se mostra diante de nós.
Não é uma questão de coragem ou covardia, medo ou entrega… é uma questão de chance!! Dar chance a um sonho antigo, um pressentimento, uma intuição. Quero ir, quero sair, sumir… eu posso, os caminhos estão abertos, mas algo por dentro me diz pra ficar. O lado de fora me puxa, quer que eu vá, mas meus pés estão pesados e mal se movem sobre o chão.
O pior é a decepção de não ter sentido antes. O pesar de não me ter preparado…
.
Paradoxal e simultaneamente à culpa, o pulsar do recomeço, a ansiedade pelo novo e a surpresa pela inesperada mudança de planos – visando, é claro, os mesmos objetivos, porém por outros caminhos: mais simples e mais sólidos.Uma estrada plana, asfaltada e com poucas curvas. Mais que desapontamento, sinto alívio.
Decidi ficar na minha para cursar o ensino superior em História e Direito, uma escolha que me parece no momento, mais conveniente. Cada certeza em seu tempo; cada desejo tem sua oportunidade.

EXPERIMENTAR: A mais irresistível e traiçoeira das escolhas.
Depois da opção feita, só me resta buscar a solução melhor – nem sempre a mais sensata.

Read Full Post »

Concurso de Microcontos

O Blog do Noblat está promovendo um concurso para escritores de Microcontos. Só podem concorrer contos de até 140 caracteres [incluindo espaçoes e pontuação]. Dá um pouquinho de trabalho, mas já fazemos isso no twitter não é mesmo?

O primeiro colocado será premiado com um iPod da Estação Jaz e Tal e os dez primeiros serão publicados no blog do jornalista.

Estou concorrendo e assim que acabar o prazo para mandar os microcontos eu os publicarei aqui [os meus]. Espero que participem também. Escrever esses textículos é até divertido. Estou adorando.

Mais informações no

Read Full Post »

Maravilhoso

Quem disse que magia se faz com receita e poesia só se escreve com letras?

Aqui está a prova que não. O fotógrafo João Novaes publicou em seu site um vídeo com imagens fantásticas da neve que caiu em Barcelona (Cataluña) esta semana.

Aproveitem esta obra-prima de encher os olhos.

Bjos

Read Full Post »

Estive envolvida nos últimos três meses na leitura de muitos livros, desde clássicos nacionais até best-sellers de sucesso mundial nos últimos anos. Dentre os últimos, a saga Twilight dos vampiros americanos até dispensaria comentários  já que foi o fenômeno da década, mas não posso deixar de dizer que fiquei viciada por duas semanas, tempo em que li e reli a série adimitindo que estive errada enquanto resisti à leitura e até mesmo critiquei alguns amigos que eram obcecados com a história um ano antes.

Mas nenhum dos livros que li foi tão fantástico quanto a trilogia Millenium do sueco Stieg Larsson. Quando se termina a leitura do primeiro livro [ “Os homens que não amavam as mulheres”] o fascínio é visível mas inesperadamente, na sequência “A menina que brincava com fogo”, o primeiro livro toma um aspecto  de “apresentação” dos personagens, já que a história realmente interessante só se desenvolve no decorrer da trilogia. Em “A menina que brincava com fogo” o jornalista Mikael Blomkivist vai em busca de uma explicação para o assassinto do amigo jornalista e da mulher deste, ao mesmo tempo em que busca provar a inocência de sua amiga e ex-parceira Lisbeth Salander que, aparentemente sem qualquer ligação com o casal, é ligada ao local do crime e procurada por todo o país. Mas isso é o de menos. A história se desenrola de modo que a própria Salander, foragida, segue a pista do assassino, remexendo em seu passado e expondo aos leitores a sua tão venerada privacidade. Lisbeth confronta todos os padrões a que estamos acostumados, e mesmo assim é impossível não nos encantarmos com a sua singularidade. O terceiro livro da obra “A Rainha do castelo de ar” é o desfecho da trama iniciada no segundo, onde a “Seção” da Säpo (que é responsável por toda a conspiração em torno de Lisbeth desde sua conturbada infância) é descoberta e desmascarada.

A menina que brincava com fogo - capa

Uma fascinante ficção que nos prende do início ao fim. Envolvendo investigação, mídia, órgãos públicos suecos, e altos espiões militares da antiga URSS protegidos por asilo político e convertidos em gângsters. Muita emoção e conteúdo. Uma obra que, embora sucesso no mundo todo, não trouxe, em vida, a glória para seu autor que faleceu logo após entregar os originais à editora, vítima de um ataque cardíaco. É uma pena que Larsson não tenha usufruído do sucesso de seus livros e que não mais terá a oportunidade de apaixonar os leitores de todo o mundo com seu tino invejável para a literatura, já que foi jornalista a sua vida inteira e teve a Millenium como sua única ficção.

A menina que brincava com fogo - capa

Read Full Post »

AlÔ MUNDO

Estreando meu Blog mais uma vez, para dividir com a net… EU.

Nasci em Minas Gerais e atualmente curso o ensino médio, em um ritmo louco de preparação para o Vestibular. Moro com meus pais, minha irmã, e uma poodle. Gosto de literatura brasileira romântica, em todas as suas fases, gosto de música, história, e de mais uma porção de coisas que vou dividir neste blog.

Read Full Post »